Amor e Sexo



eu ainda sinto seu cheiro
em cada cômodo do meu quarto
em cada camiseta
que lhe emprestei
em cada lembrança
que te guardei.
o rio grande derrama seu pranto
sobre o seu corpo
que foi queimado
pelas inúmeras injúrias
que um dia a gente
já pronúncio.
acho que sei perder
porque lhe perdi
e continuo firme
por ti
por mim
num apelo
de ser tão grandioso como eras
mas agora faltam as palavras
para te dizer que continuei
faltam ações
para continuar traçando seus sonhos
faltam forças
para ser alguém
sem você.
eu lhe vejo todo dia
no céu
brilhando como nenhuma outra estrela brilha
és tão belo
quanto a nossa amizade era.
eu lhe pertenço
como jamais pertenci.
de ti
nunca esquecerei.
foi em ti
que minha alma
começou a viver
e morreu no ventre da tua ausência.
perdoa-me
pela falta de jeito
pela falta de coerência
pelo rio de lágrimas
pelo meu abandono.
brilhe, brilhe
seja a esperança de alguém
assim como é o sonho
(lembrança)
mais forte que já senti.
seja brilhante
guia-me contra a escuridão do seu vazio
preencha-me com a tua luz
faça de mim o receptor da tua alma.
faça de mim,
metade de ti.
e principalmente
desculpe-me
por não ter palavras para continuar
o que não há fim.
Desculpa por não haver
explicações
frases
conceitos
para a falta que você me faz.
Desculpa
pelo meu grito.
- Augusto Soares (via incolumo)

(via sexo-no-sofa)